• Viviane Campos

Abrasel DF pede ajuda do governo para o setor de bares e restaurantes



A Abrasel DF inicia a segunda semana de lockdown no DF, com a sua atenção voltada para conseguir ajuda efetiva do governo para o setor de bares e restaurantes, um dos mais afetados com a medida do GDF.


O presidente da associação, Beto Pinheiro, enfatiza a posição da Abrasel DF em defender a adoção de medidas por parte do GDF que garantam a estrutura hospitalar e vacinação em massa para a população, pontos prioritários. Por outro lado, a saúde das empresas é também urgente, diante do cenário de total falta de caixa dos empresários para arcar com a folha de pagamento e todos os encargos e impostos devidos. E foi neste sentido que a Abrasel DF teve seu pleito acolhido pelo vice-presidente da CLDF, deputado Rodrigo Delmasso, que prontamente encaminhou ao governador Ibaneis Rocha um ofício pedindo a adoção de medidas de ajuda ao setor como: parcelamento dos débitos de ICMS em 60 vezes; isenção de IPVA 2021 para os veículos registrados em nome das empresas do setor e para carro que esteja em nome de profissional autônomo ou MEI que atue no segmento; isenção de contas de água dos meses de abril e maio de 2021 e isenção de débitos com a CAESB de março/2020 até 01/03 de 2021. Outra sugestão do deputado Delmasso e que ajudaria a outros setores é manter os valores de IPTU baseados no ano de 2020, bem como seu parcelamento em até 12 vezes. Segundo Beto Pinheiro, esta medida ajudaria não só o setor de bares e restaurantes, bem como lojistas de shoppings, lojistas de ruas, locadores e todos aqueles que perderam o emprego.

Diante dos fatos, Beto Pinheiro diz aguardar uma decisão favorável do GDF, que reunirá hoje seu comitê de crise para avaliar, dentre outros, o pleito da Abrasel DF.