top of page
  • Foto do escritorViviane Campos

VINDIMA 2023 Miolo confirma quarta safra lendária em seis anos

Atualizado: 1 de mai. de 2023

Qualidade das uvas colhidas em todas unidades do grupo impressiona e confirma a quarta edição da coleção ‘Os Sete Lendários’. A colheita deverá fechar neste ano em aproximadamente 10 milhões de quilos

 



A Safra 2023 finalizou na semana passada, nas três unidades da Miolo Wine Group do Rio Grande do Sul: Miolo (Vale dos Vinhedos), Seival (Candiota) e Almadén (Santana do Livramento). Mais uma vez, a empresa confirma a qualidade excepcional, repetindo a performance de 2018, 2020 e 2022, numa cronologia histórica e inédita. Agora, todo esforço se volta para o Vale do São Francisco (BA), na vinícola Terranova (Casa Nova), com o início da colheita em abril próximo.

 

Com quatro safras espetaculares em seis anos, o que é inusitado na vitivinicultura brasileira, a Miolo Wine Group marca esta sequência de anos com o fenômeno La Niña, que favoreceu a qualidade das uvas cultivadas em cada terroir, projetando vinhos e espumantes de excelente qualidade, garantindo ao consumidor experiências sensoriais capazes de levar o apreciador a fazer uma viagem pelos terroirs brasileiros.

 

Para o diretor superintendente da Miolo Wine Group, Adriano Miolo, “esse evento é algo inédito na qualidade das safras de uva no Rio Grande do Sul. Pois possibilita entregar uma sequência de vinhos de alta qualidade, que deverão permanecer no mínimo uma década no mercado, que contribuirá para reforçar a imagem do vinho brasileiro que conquista cada vez mais espaço junto ao consumidor”, garante.

 

Miolo – Vale dos Vinhedos

A vindima iniciou dia 09 de janeiro, seguindo-se até 17 de março, com uvas sãs e em perfeito estado de maturação. Na Miolo, foram colhidas, aproximadamente 500.000 quilos de uvas.

O inverno da Safra 2023 teve um número superior a 406 horas de frio, com temperatura igual ou inferior a 7,2°C. Esse somatório foi suficiente para que todas as variedades, inclusive as mais exigentes, pudessem superar em sua totalidade o período de dormência. Estas horas de frio foram bem distribuídas nos meses de julho, agosto e setembro. A brotação de todas as variedades teve início a partir da segunda semana de setembro. A primavera foi marcada por dias frios e nublados e ocorrência de geadas tardias em algumas áreas, que afetaram uma pequena parcela dos vinhedos.

No verão, houve temperaturas amenas e chuvas abaixo da média, bem distribuídas no período, contribuindo para uma melhor maturação das uvas.

 

 

As variedades que se destacaram foram a Cabernet Sauvignon e Merlot, onde se alcançou maturações excelentes, resultando em vinhos com graduações alcoólicas acima dos 14% (Vinho Nobre), estruturados, potentes e elegantes.

No caso dos vinhos base para espumante, tivemos uma sanidade espetacular da uva e boa concentração de acidez, o que vai originar espumantes mais complexos e com maior potencial de maturação/envelhecimento.

 

Seival – Campanha Meridional

A vindima iniciou dia 12 de janeiro, seguindo-se até 20 de março, com uvas sãs e em perfeito estado de maturação. No Seival, foram colhidas, aproximadamente 1.800.000 quilos de uvas.

O inverno da Safra 2023 teve um número expressivo de horas de frio, com temperatura igual ou inferior a 7,2°C, superior a 400 horas. Esse somatório foi suficiente para que todas as variedades, inclusive as mais exigentes, pudessem superar em sua totalidade o período de dormência. Estas horas de frio foram bem distribuídas nos meses de julho, agosto e setembro. A brotação de todas as variedades teve início a partir da primeira semana de setembro.

A primavera foi marcada por dias frios, nublados e com ocorrência de geadas após o início das brotações.

Neste período, apesar de muita nebulosidade já se percebia os efeitos do La Ninã, diminuindo o volume e a frequência das chuvas, favorecendo a floração e sanidade natural das uvas.

Com a chegada do verão a estiagem se intensificou. Os baixos volumes de precipitação nos meses da primavera, somados ao aumento significativo das temperaturas nos meses de dezembro e janeiro, fizeram a maturação evoluir rápido no início da colheita. Portanto, o clima da Safra 2023 foi o mais quente e um dos mais secos das quatro séries de Lendários até então produzidas.

 

 

As variedades que mais se destacaram nesta safra foram: Pinot Noir e Cabernet Sauvignon, atingindo a melhor performance das 20 safras do Seival. O primeiro vinho tinto desta safra, o Miolo Wild Gamay, já foi disponibilizado ao mercado no último dia 27 de março.

 

 

Almadén – Campanha Central


A vindima iniciou dia 11 de janeiro, finalizando dia 23 de março, com uvas sãs e em perfeito estado de maturação. Na Almadén, foram colhidos 4.500.000 quilos de uva.

O inverno da Safra 2023 teve um número expressivo de horas de frio com temperatura igual ou inferior a 7,2°C, somando mais de 350 horas, concentradas nos meses de julho, agosto e setembro o que ocasionou uma brotação uniforme. A primavera foi marcada por temperaturas amenas, ocasionando um crescimento mais lento, favorecendo o manejo adequado das videiras. Neste período, já se percebia os efeitos do La Ninã, diminuindo o volume e a frequência das chuvas, favorecendo a floração e sanidade natural das uvas.

Na primavera ocorreram geadas tardias que atingiram algumas áreas situadas em cotas mais baixas do vinhedo. Ainda durante a primavera já percebíamos os efeitos da estiagem ocasionada pelo efeito La Ninã. Devido à textura arenosa e a profundidade dos solos da região, esta estiagem não prejudicou o desenvolvimento das videiras, uniformizando a maturação das uvas e concentração de açúcares.

 

 

As variedades que mais se destacaram nesta safra foram: Gewurztraminer, Cabernet Franc e Cabernet Sauvignon.

Em relação aos vinhos tintos, tivemos a melhor condição de maturação na história da Almadén recente, ocasionando vinhos nobres, com teores acima de 14% em álcool.

 

 Terranova – Vale do São Francisco


O Vale do São Francisco é uma região de clima tropical árido, com variabilidade de clima intra anual, o que permite fazer dois ciclos por ano. Portanto, muito diferente do clima temperado encontrado na Região Sul. Tanto a poda quanto a colheita se dá praticamente durante todos os meses do ano.  A Safra 2023 inicia agora em abril, estendendo-se até janeiro de 2024.

Está previsto para esta safra, uma produção de 3.200.000 quilos.

 

MIOLO WINE GROUP – NÚMERO TOTAIS SAFRA 2023


Quilos de uvas: aproximadamente 10.000.000

Garrafas: aproximadamente 10 milhões

 

·                    MIOLO - Vale dos Vinhedos (Bento Gonçalves – RS) – 500 mil quilos de uvas

(100 ha)

·                    SEIVAL - Campanha Meridional (Candiota – RS) – 1,8 milhões de quilos de uvas

(200 ha)

·                    ALMADÉN - Campanha Central – (Santana do Livramento – RS) – 4,5 milhões de

quilos de uvas (450 ha)

·                    TERRANOVA - Vale do São Francisco (Casa Nova – BA) - Projeção de 3,2 milhões

de quilos de uvas (200 ha)

 

Imagens: Divulgação Miolo Wine Group

 

Comments


bottom of page