• Viviane Campos

Saiba mais sobre o Fuego, um dos restaurantes mais preferidos dos assíduos políticos de Brasília



Casa comandada pelo premiado parrillero Pepe Sotelo, une os estilos da cozinha argentina, uruguaia e brasileira, tendo destaque também para sua vasta adega com mais de 250 rótulos de quatro continentes




Brasília foi criada para ser o centro político do Brasil. Muitas figuras desse meio, acostumadas com a alta gastronomia do eixo Rio-São Paulo, vêm para a capital a trabalho e buscam em restaurantes uma forma de lazer e negócios. Desde então, ao longo dessas cinco décadas, o cenário gastronômico foi crescendo e se especializando nas mais diversas cozinhas do mundo para agradar o exigente paladar de políticos, ministros, cônsules, embaixadores e empresários. Entre um gosto em comum deste alto escalão, os cortes bovinos sempre foram muito preferidos, e a exigência por casas especializadas em carnes assadas na parrilla motivou os restaurateurs Leandro Pompeo e Tiago Boita, ainda no início dos anos 2000, a trazerem para Brasília um de seus primeiros empreendimentos de alta gastronomia, a grife argentina, Corrientes 348. Anos depois e após comandarem diversas outras famosas casas como Otro Parrilla, Pecorino e ‘A Mano, os sócios se juntaram com Antônio Carlos de Almeida Castro (Kakay), para darem vida ao Fuego, Alma e Vino, na 112 Sul, inaugurado em março de 2021. O restaurante é especializado em parrilla e traz inspirações de países da América do Sul, com pratos e cortes típicos da Argentina e do Uruguai, além de referências da gastronomia italiana e contemporânea para uma harmonização com mais de 250 rótulos de vinhos e espumantes da América, Europa, África e Oceania.

A casa é comandada por nada mais nada menos pelo premiado parrillero Pepe Sotelo, considerado um dos melhores assadores do mundo, que esteve à frente por 21 anos do Don Julio, Argentina, onde durante cinco anos figurou como um dos melhores restaurantes da América Latina, pela revista The World's 50 Best Restaurants, a última premiação foi em 2020. Para começar a experiência



Nascido e criado na Argentina, Pepe faz questão de apresentar os pratos típicos de sua culinária. Logo nas entradas o chef já mostra seu talento com as tradicionais linguiças artesanais, mais conhecidas na Argentina como Chorizo (R$ 24), e das famosas empanadas (R$ 14).

Outro destaque é a especialidade de Pepe com receitas de pratos de alguns países da América do Sul e da Europa. Do Uruguai vem, a escolha foi pela tradicional Pamplona (R$ 34), feita com carne de porco e recheada com presunto, queijo e especiarias. Enquanto da Espanha, as Morcillas (R$ 21) - típico embutido do país, feito com carne de porco -, foram escolhidas pelo chef para passar por sua parrilla. Também chama atenção o Steak Tartare (R$ 47), servido com tutano de boi, gel de pimenta de cheiro e telhas de Grana Padano. As estrelas da casa A casa é uma das únicas de Brasília que importam três tipos de cortes diferentes diretamente da Argentina, são eles o Bife Ancho (R$ 168), famoso pela sua maciez e suculência; o Ojo de Bife (R$ 165), corte alto do miolo do Ancho, sendo muito típico do país hermano; e o Bife de Chorizo (R$ 94,00 a R$ 141), este último é conhecido pela sua longa camada de gordura na lateral, que deixa a carne ainda mais saborosa. Mas as estrelas do Fuego não se restringem à carne bovina. A casa oferece para os clientes um delicioso Carré de Cordeiro Patagônico (R$ 165), oriundo da região sul da Argentina; o Polvo na Parrilla (R$ 189); e Pescados na Brasa (R$ 73,00 a R$ 119). Entre os acompanhamentos de destaque estão o risoto de funghi (R$ 36); os legumes e cogumelos na parrilla (R$ 36 a R$ 44); cebola parrilheira (R$ 23) e as batatas ao murro (R$ 29). Já na parte das saladas as principais sugestões são a Salada Fuego: mix de folhas, com shimeji na parrilla, tomates assados, tangerina desidratada, pipoca de arroz cateto e redução de aceto balsâmico (R$ 42); Salada Mar Del Plata: rúcula, tomate cereja, queijo de cabra, amêndoas cristalizadas, damascos, molho agridoce de cebola e aceto balsâmico (R$ 49). Para adoçar o paladar Entre as sobremesas destacam-se a panqueca argentina recheada de doce de leite artesanal, servida em uma chapada de ferro quente, acompanhada de uma bola de sorvete artesanal de creme (R$ 29). Essa pode render uma ótima foto para as redes sociais! Outra opção muito pedida na casa é o brownie de chocolate, acompanhado de geléia de frutas vermelhas e uma bola de sorvete artesanal de menta (R$ 31).


Fotos: divulgação