top of page
  • Foto do escritorViviane Campos

Rota do Alentejo: Uma Jornada Vinícola de Sabores e Experiências Únicas

Em um cenário de constante expansão do setor turístico, o Enoturismo se destaca como uma atividade em franca ascensão, principalmente no território português. Com sua rica herança vinícola e paisagens de tirar o fôlego, Portugal em geral e o Alentejo em particular, tem atraído a atenção de viajantes de todo o mundo, com os brasileiros assumindo um papel de destaque nesse movimento.


Nos primeiros quatro meses deste ano, houve um aumento de 54% no número de turistas brasileiros com destino a Portugal, em comparação ao mesmo período do ano anterior. Os números impressionantes totalizaram nada menos que 765 mil visitas, um feito extraordinário em um intervalo tão curto. Como resultado direto desse aumento expressivo, o Brasil conseguiu ascender do quinto para o quarto lugar no ranking dos mercados emissores de turistas para a região do Alentejo, com um notável incremento de 26,5%.

Esse crescimento sem precedentes revela a importância crescente do enoturismo como motor econômico para Portugal e sua crescente influência na balança turística. A riqueza das tradições vinícolas portuguesas, combinada com a hospitalidade acolhedora do país, tem sido um ímã irresistível para os brasileiros em busca de experiências enriquecedoras.


Além de se destacar como um paraíso para os amantes do Enoturismo, a região do Alentejo abriga um tesouro de cidades e pontos turísticos que cativam os visitantes com sua rica história e beleza. Entre esses destinos, é impossível ignorar o charme singular de Évora, uma cidade que não apenas ostenta o título de Patrimônio Mundial da UNESCO, mas também se prepara para brilhar como a Capital Europeia da Cultura em 2027, Marvão, uma vila medieval com vistas panorâmicas, Monsaraz, de onde se pode contemplar o Lago Alqueva, o maior lago artificial da Europa, sem contar com a costa alentejana, que tem as mais belas e exuberantes praias como a Comporta.


Apesar do país contar com diversas opções de entretenimento, O Enoturismo tem sido o grande chamariz para os visitantes brasileiros em solo lusitano, um belo exemplo é a rota dos vinhos do Alentejo, um programa muito procurado que proporciona uma experiência sensorial única, cativando os amantes da enogastronomia e aqueles que buscam mergulhar na cultura local.

Dentro da Rota do Alentejo temos diversas vinícolas que valem a visita, dentre elas a queridinha pelos brasileiros, a Cartuxa, que oferece visitas simples (5€ por pessoa), visitas com 1 prova de vinhos (10€), 3 vinhos (25€), 4 vinhos premium (40€) e 5 vinhos premium (45€), tendo ainda a opção de incluir enchidos, queijos e compotas da região para acompanhar por €7,50. A Cartuxa abre as portas para um mundo de aromas e sabores. Vale destacar que, embora o icônico Pêra Manca não esteja incluído nas provas, a Cartuxa oferece uma experiência inesquecível.

A Herdade do Esporão, pioneira no enoturismo, por sua vez, oferece visita as vinhas e a adega com prova de dois vinhos brancos e dois vinhos tintos por 17€ por pessoa. Além disso, também há um wine bar onde é possível provar vinhos acompanhado de petiscos.


A Quinta do Carmo também conhecida como Quinta de Dona Maria, produtora há mais de 150 anos, é outra parada imperdível na Rota. No local há 5 tipos de prova, desde a mais simples, com 3 vinhos por €18,45, até a prova de todos os vinhos, que são 11 no total, por 43,05€. Importante destacar que todos os tipos de prova incluem visitas à Capela, ao jardim da Quinta, à Sala das Talhas, à adega e, por último, a prova de vinhos acompanhado por pão e queijos da região. Também há uma opção de visita completa, que além de tudo que está vislumbrado nas demais visitas, inclui um almoço ou jantar no palácio com os melhores vinhos, numa verdadeira viagem ao tempo já que a refeição é servida como antigamente, com toalhas de renda, louças antigas, talheres em prata por 173€.


Já a Adega Mayor, vinícola que homenageia arquitetura junto ao mundo do vinho, foi inaugurada em 2007, e possui diversas experiências de enoturismo como enólogo por um dia (40€), piquenique nas vinhas (35€), aula de ioga com prova (25€) e diversos tipos de provas. Entre as provas há a simples (apenas visita e prova de 2 vinhos por 7,50€) e a visita com prova de 3 vinhos de diferentes gamas acompanhado de tábua de queijos, enchidos com pão e azeite produzido pela da própria vinícola por 17,50€ por pessoa. Mas se tiver interesse somente em vinhos monovarietais ou topo de gama, também há opções por 17,50€ e 25€ respectivamente (ambos acompanham pão, azeite e azeitonas). Há também a opção de prova com workshop vinícola a 30€ por pessoa. Se gostar muito de azeites, também há a opção de degustação de 3 vinhos e 2 azeites da Adega Mayor por 20€, ou seja, o local atende aos mais diversos gostos e estilos.


A Herdade do Sobroso, além de ter uma localização excepcional perto do rio e ser um hotel boutique super charmoso, oferece duas opções de visita com provas de 3 vinhos acompanhada de queijos e enchidos da região por 25€ por pessoa e ainda a opção de provas de 2 vinhos com um almoço típico alentejano (sem bebidas incluídas) por 50€ por pessoa.


Além de toda essa variedade de opções de enoturismo, o Alentejo acaba de receber os vinhos Nunes Barata, uma vinícola com um terroir privilegiado, situada no Alto Alentejo, que produz vinhos de qualidade, elegantes e frescos, com uvas predominantemente portuguesas.

Por trás de toda essa riqueza de experiências está a Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA), cuja dedicação e esforços desde 1989 visam certificar, controlar, proteger, promover e chancelar os vinhos da região. Com a curadoria da CVRA, a Rota do Alentejo se torna uma jornada autêntica e apaixonante, onde cada vinícola conta uma história única através de suas uvas e vinhos, convidando os viajantes a se perderem em um mundo de sabor, cultura e tradição.

 

 

Sobre CVRA Alentejo


A Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) foi criada em 1989 e é um organismo de direito privado e utilidade pública que certifica, controla e protege os vinhos DOC Alentejo e os vinhos Regional Alentejano.

 

 É também responsável pela promoção dos Vinhos do Alentejo, no mercado português e em mercados-alvo internacionais. A sua atividade é financiada através da venda dos selos de garantia que integram os contra-rótulos dos Vinhos do Alentejo.

 

 

A empresa Exponor Brasil é a agência responsável pela comunicação e promoção do CVR Alentejo no Brasil. (www.exponor.com.br)

 

Foto: divulgação

Comentários


bottom of page