top of page
  • Foto do escritorViviane Campos

Refúgio: uma gastronomia cheia de resgates afetivos em São Paulo



Comandado pela chef Carol Albuquerque, o novo restaurante tem a churrasqueira e o fogão a lenha como protagonistas da cozinha



Um novo restaurante chega à cena gastronômica de São Paulo com a proposta de unir a excelência dos vinhos à cozinha de alta qualidade. O Refúgio divide espaço com a renomada adega de vinhos A Casado Porto, de Péricles Gomes e promete resgatar os sabores de receitas interioranas de diversos países.


Quem comanda a cozinha é a chef Carolina Albuquerque. Com vasta experiência adquirida em restaurantes estrelados na França e na Bélgica, dentre eles, o Maison Brás, atualmente comandado pelo chef Sébastien Brás e o L’Esperance, de Marc Meneau, além de passagens por restaurantes renomados no Brasil, como Maní, Chez Claude São Paulo e Taraz, Carol traz consigo um repertório de sabores e técnicas que prezam pela origem e qualidade dos ingredientes.


A brasa da churrasqueira e do fogão a lenha são o coração da cozinha Refúgio. Neles, as receitas preparadas resgatam memórias afetivas que nos transportam para lugares onde o tempo de calma e tranquilidade ainda são respeitados. "Desenvolvi receitas que sugerem uma cozinha afetiva, generosas, familiares, mas que também são ricas em sabor. Prezo por leveza e equilíbrio e, por isso, todo menu foi desenvolvido com muito cuidado e atenção.", define a chef.



Entre os destaques do menu encontram-se pratos que combinam referências internacionais com diversos toques brasileiros. Como: a salada de ab

obrinha e abóbora cruas; o caldinho de siri, cujos temperos picantes da Bahia trazem conforto e aconchego; a pamonha cremosa preparada no fogão a lenha e; o pato feito na churrasqueira acompanhado de batata assada na crosta de sal e dourada na gordura do pato com paprica da casa. Na sobremesa, mais releituras afetivas, como as receitas da ambrosia, que é feita no fogão a lenha com leite cru e ovos caipiras e servida com sorvete de laranja confit e especiarias; e do cartola, tradicional sobremesa pernambucana que combina banana assada, bananada, queijo meia cura e sorvete de manteiga de garrafa.

A charcutaria também merece ser mencionada, bem como a seleção de queijos que valorizam pequenos produtores do país inteiro que desenvolvem seus produtos artesanalmente. Além do menu fixo, a chef trará sugestões de pratos do dia, explorando ingredientes frescos e sazonais.


Para harmonizar, a carta de vinhos, com curadoria feita pelo próprio Péricles Gomes, já conta com mais de 140 rótulos nacionais e internacionais cuja maioria também pode ser encontrada na Casa do Porto. O Refúgio também conta com uma sala privativa que pode ser reservada para pequenos eventos.


Crédito fotos: Eduardo Borges

Comments


bottom of page