top of page
  • Foto do escritorViviane Campos

Rótulos inusitados para quem aprecia o que é diferente


Portfólio inclui vinho da Hungria com a uva Furmint, brasileiros com as castas Calladoc e Primitivo ou ainda um corte de Trebbiano e Malvasia e um tinto italiano de mais de R$ 7 mil

 


A procura por vinhos que fogem do tradicional tem sido uma prática cada vez mais constante por parte de apreciadores que gostam de provar o novo. De olho neste mercado, a Vino Verace tem se dedicado a garimpar verdadeiras raridades. Este diferencial, associado à diversidade, agilidade na entrega e curadoria no atendimento, levaram ao crescimento de 65% nas vendas em 2023. Atendendo praticamente todo território nacional, a loja está perto de alcançar os 2 mil rótulos – 1.200 brasileiros – com opções de 19 países, incluindo o Brasil. Entre eles, sempre há espaço para curiosidades como variedades de uvas desconhecidas pela maioria, cortes nada convencionais ou ainda, garrafas que custam verdadeiras fortunas.

 

O portfólio da Vino Verace oferece, por exemplo, um vinho branco seco húngaro elaborado com uvas da variedade Furmint. É o Ma’d Moser Tokaj Furmint Dry MM5, com 14% de álcool depois de ter envelhecido por 10 meses em barricas de carvalho. É um vinho de coloração amarelo palha com reflexos dourados, que traz aromas de lima, pêssego, nozes e floral, com paladar de notas minerais, acidez vibrante e equilibrado. O detalhe interessante nesse vinho, é por ser um Tokaj seco. Entre os importados, outro destaque é o vinho mais caro da loja, o italiano Tua Rita Redigaffi Merlot, que pode ser degustado por nada menos que R$ 7.427 a garrafa. O toscano permaneceu por 20 meses em barricas de carvalho, o que lhe conferiu aromas de frutas negras, mirtilo, ameixa, amora, chocolate amargo, um toque de alcaçuz, pimenta preta, baunilha e menta. Apresenta paladar encorpado, estruturado, taninos maduros e persistente, e uma graduação alcoólica de 15%.

 

No Brasil, as novidades não param de chegar. Da Serra Gaúcha, o Cata Terroirs Chenin Blanc e o Artisti Ato III Purgatório (Trebbiano e Malvasia), são dois exemplares da inovação da vitivinicultura gaúcha. O primeiro, da Vinícola Cata Terrois, apresenta coloração amarelo esverdeado, com aromas de frutas cítricas, limão siciliano, goiaba branca e ervas frescas, paladar equilibrado, untuoso, fresco, complexo e com acidez vibrante, um excelente exemplar de uma uva pouco elaborada pelas vinícolas nacionais. O segundo, um corte ousado da Vinícola Artisti, em branco e em laranja, traz coloração amarelo palha com reflexos dourados, aromas de floral, frutas amarelas, frutas maduras e amêndoa, com paladar untuoso, aveludado, equilibrado, acidez vibrante e persistente.

 

Ainda do Brasil, contudo tintos atípicos, o Avvocato Gran Reserva Calladoc e o Tenuta Foppa & Ambrosi Vista dos Plátanos Primitivo, ambos elaborados com uvas cultivadas na Serra do Sudeste. Certamente o primeiro, é uma raridade, desta casta francesa de grande expressão e ainda pouco difundida no Brasil. Depois de amadurecer por 12 meses em barricas de carvalho, este vinho apresenta coloração vermelho rubi, é límpido e brilhante. Traz aromas de frutas negras, frutas em compota, ameixa, amora, cassis, chocolate amargo, tabaco e café, com paladar macio, untuoso, estruturado, boa acidez, equilibrado, taninos macios, bom volume em boca e retrogosto agradável.

 

Já o Tenuta Foppa & Ambrosi Vista dos Plátanos Primitivo ficou 18 meses em barricas de carvalho. De coloração vermelho rubi, este vinho traz consigo aromas de frutas negras, frutas vermelhas, frutas maduras - ameixa, framboesa, amora, cereja -, especiarias e um toque de alcaçuz, com paladar de um toque adocicado, encorpado, boa acidez, aveludado, equilibrado e elegante. De origem italiana, a Primitivo também é conhecida por Zinfandel e elabora vinhos renomados principalmente na Itália e Estados Unidos, que são conhecidos por sua alta concentração de açúcar e grande presença de aromas e sabores frutados. Uma grande novidade para o vinho nacional que agora conta também com um varietal dessa casta tão apreciada no mundo.

 

Fotos: Divulgação

Comments


bottom of page