• Viviane Campos

Programação gratuita do CNJ Lab começa esta semana com shows musicais e palestras sobre alimentação

Recém-inaugurado, espaço multicultural e colaborativo do Conjunto Nacional traz ainda ambiente para reuniões profissionais, um bar e um café

Em seu mês de estreia, o CNJ Lab traz uma ampla programação, com palestras e apresentações musicais. Tudo com acesso gratuito em um novo espaço de convivência, com projeto arquitetônico inovador, que valoriza a luz natural, no 3º piso do Conjunto Nacional.

No lançamento do projeto Música em Conjunto, o som fica por conta das apresentações de Litieh e Paulo Chaves, ambos com voz e violão, que vão trazer MPB e pop ao palco do espaço aberto, localizado em frente ao CNJ Lab. Dividido em três decks suspensos e cobertos, o espaço ao ar livre disponibiliza 52 mesas, instaladas respeitando o distanciamento recomendado pelas autoridades de saúde.



Nesta sexta-feira, dia 25, às 17h, o cantor Paulo Chaves abre a programação com muita MPB, pop e música Indie. O também compositor e violonista tem formação em canto e violão pela Escola de Música de Brasília. Na cena musical desde 2010, lançou em 2018 seu álbum de estreia, Desafogo, disco considerado um dos 50 melhores de 2018 pela tradicional lista do portal Embrulhador. O artista já se apresentou em alguns dos palcos mais relevantes da cidade, como os festivais COMA, PicniK e SoFar Sounds.



No sábado, dia 26, também às 17h, o palco é de Litieh. Com 12 anos de carreira, a cantora, compositora, violonista e arte-educadora tem dois álbuns, quatro singles lançados, e três videoclipes. Já se apresentou com músicos como Moraes Moreira, Mestrinho, e Mariana Aydar. Sua musicalidade é composta de sons que vêm da MPB, do pop e dos ritmos africanos. Em 2019, recebeu o prêmio de melhor intérprete com "Flor de Laranjeira" no Festival da Rádio Nacional FM Brasília. Em 2020 participou do The Voice Brasil.

Palestras – A sustentabilidade é um valor que está nos pilares do Conjunto Nacional. Além do investimento constante em programa de uso consciente da água de energia, coleta de materiais recicláveis, o shopping aponta seus esforços para a educação para a sustentabilidade. Dentro desse direcionamento, a partir da próxima quarta-feira, dia 30 de março, um ciclo de palestras sobre alimentação sustentável abre os trabalhos do ambiente para reuniões e oficinas do CNJ Lab.




A engenheira agrônoma Danielle Ribas apresenta, às 18h, o tema “Plantas alimentícias não convencionais (PANC)”. Idealizadora da Mato de Comer, a palestrante vai abordar a inclusão das PANC no cardápio cotidiano e como elas podem ajudar a diversificar e enriquecer a alimentação, com o consumo biodiverso, enriquecendo seus molhos pestos e geleias artesanais.



No mesmo dia (30), às 19h, Renata Navega trará “Impactos da nossa alimentação na Água: Como nossa alimentação pode regenerar o planeta?”. Formada em Administração na UnB, com formação em Gerenciamento de Projetos na Lewis University em Chicago, Renata é fundadora da Rede CSA Brasília, sócia-diretora da Matres Socioambiental, é permacultora e pesquisa soluções sustentáveis desde 2008, tendo apoiado a formação e crescimento de novas comunidades que sustentam a agricultura (CSA) no DF, na Bahia e na França.



Já na quinta-feira, dia 31 de março, às 18h, Larissa Cordeiro, do coletivo Filhas da Terra, é a palestrante de “Meta 2022 - vida lixo 0”. O grupo Filhas da Terra é um coletivo de mulheres negras criado em 2018 com objetivo de debater a questão ambiental por meio da Cultura Periférica. A questão da redução de resíduos é um dos temas discutidos pela entidade.



Encerrando a agenda de março, no dia 31, às 19h, Denise Silva ajuda a responder à questão “Como aproveitar integralmente os alimentos?” na última palestra do ciclo. A palestrante é bióloga, mestre em Botânica, Consultora Ambiental, produtora Agroecológica e idealizadora da OCCA (Organização Coletiva do Cerrado Agroecológico). Em sua experiência de mais de 10 anos em projetos de pesquisa e extensão pela UnB de Planaltina e no movimento Slow Food Brasil observou processos que envolviam aproveitamento alimentar de frutos nativos, práticas agroecológicas e biodinâmicas, identificação de árvores do Cerrado, oficinas, encontros e feiras diversas.

Reuniões – Além da oportunidade de aprendizado gratuito, no CNJ Lab é possível locar uma sala privativa de reunião/treinamento, com capacidade para receber até 30 pessoas, equipada com mesas, pontos de energia, wifi e equipamentos para projeção. O espaço oferece, ainda, na área comum, mesas para pequenas reuniões, que podem ser utilizadas gratuitamente. O cliente também pode levar seu computador e se acomodar em mesas ou no balcão para trabalhar com tranquilidade. A capacidade para este ambiente é de 24 pessoas, simultaneamente. Neste espaço, estão o Maria Teresa Café e o Job Social Bar.

O CNJ Lab funciona de segunda-feira a sábado, das 08h às 20h, e aos domingos e feriados, das 12h às 20h.

SERVIÇO

Música em Conjunto

Local: Piso 3, em frente ao CNJ Lab

Dia 25/03 - Paulo Chaves - Voz e Violão

Hora: Das 17h às 19h

Dia 26/03 – Litieh - Voz e Violão

Hora: Das 17h às 19h

Palestras

Local: Piso 3 - Espaço Colaborativo do CNJ Lab

Tema: "Plantas Alimentícias não Convencionais, como incluir no seu dia a dia"

com Danielle Ribas

Data: Dia 30 de março (quarta-feira)

Hora: 18h

Tema: "Impactos da nossa alimentação na água" com Renata Navega

Data: Dia 30 de março (quarta-feira)

Horário: 19h

Tema: "Meta 2022 - Vida Lixo 0" com Larissa Cordeiro

Data: Dia 31 de março (quinta-feira) Horário: 18h

Tema: "Como aproveitar integralmente os alimentos?" com Denise Silva

Data: Dia 31 de março (quinta-feira) Horário:19h


Fotos: divulgação