• Viviane Campos

Obesidade infantil pode ser evitada com a ajuda dos pais e da escola


De acordo com a Organização Mundial da Saúde, é possível que, até 2025, tenhamos 75 milhões de crianças obesas ao redor do mundo

Estima-se que, em 2025, o número de crianças obesas chegue a 75 milhões no planeta. A previsão foi feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2019. No Brasil, a situação já é considerada preocupante. No ano passado, 16,33% das crianças brasileiras, entre cinco e dez anos, estavam com sobrepeso, enquanto 9,38% já eram consideradas obesas. Além disso, 5,22% se enquadravam como casos graves. Para os adolescentes, os percentuais são igualmente nocivos: 18% dos jovens possuíam sobrepeso; 9,53% estavam obesos; e 3,98% apresentavam obesidade grave.

Gleiva Staciarini, professora de Educação Nutricional e Gastronomia do Colégio Seriös, explica que a taxa de obesidade tem aumentado consideravelmente com o passar dos anos por conta do consumo excessivo de açúcar, gorduras saturadas, processados e ultra processados. "A propaganda de alimentos não saudáveis direcionada ao público infanto-juvenil e a própria inatividade física contribuem significativamente para o crescimento deste problema", informa.


A OMS alertou que, caso essas tendências continuem, é possível que haja mais crianças e adolescentes com obesidade do que com desnutrição moderada e grave até 2022.

Ainda assim, é possível reverter a situação, caso os pais atuem com afinco na educação alimentar dos seus filhos. Ao serem colocados como exemplos dentro de casa, o hábito de comer verduras e legumes será natural. Substituir refrigerantes por sucos e consumir menos açúcar também são fundamentais para aproximar as crianças e os adolescentes de uma vida saudável.


"Se uma criança não se alimenta de fast-food, salgadinhos, biscoitos ou frituras, possivelmente não tomará gosto por alimentos que fazem mal à saúde. Quanto mais os pais praticarem uma alimentação balanceada e saudável, mais chances existem de os filhos crescerem com a mesma postura", explica Staciarini.


A profissional também pontua que uma dieta equilibrada não está atrelada a extremismos. Alimentos mais industrializados, por exemplo, que não são considerados saudáveis, podem ser consumidos, desde que não se torne uma prática rotineira. "Não é necessário terrorismo nutricional e nem vilanizar os alimentos. O ideal, na verdade, é que seja trabalhado, com a criança, a conscientização alimentar e a importância de alimentos saudáveis para o crescimento e o desenvolvimento da saúde como um todo", aconselha.


O processo educativo, além de trazer o entendimento da importância de uma alimentação saudável, também estimula a familiarização com os alimentos, as suas cores, texturas, tamanhos, sabores técnicas e modo de preparo do dia a dia. O contato direto com a comida é capaz de ativar os sentidos da criança e do adolescente e, com isso, é possível contribuir para a formação de um adulto consciente das suas escolhas alimentares.

As escolas também podem ser grandes aliadas nesse processo, visto que, com profissionais da área, os alunos podem compreender conceitos voltados à nutrição para serem aplicados ao longo da vida.


"Sempre associamos as aulas ao processo educacional. Não podemos esquecer que educação é transformar pessoas, assim, com a Gastronomia, temos a possibilidade de mudar hábitos e contribuir para uma alimentação mais saudável. Aproximar o estudante à prática culinária envolve desde o planejamento do alimento, com a compra, até o seu pré-preparo e o seu resultado final para a degustação", exemplifica a professora.


Staciarini complementa a necessidade da educação alimentar, visto que a obesidade infanto-juvenil pode desencadear uma série de problemas, como alterações de sono, problemas educacionais, amadurecimento precoce, problemas de pele e complicações endócrinas e respiratórias. “Além disso, é um fator de risco para o desenvolvimento precoce de outras doenças como diabetes, doenças cardiovasculares e doenças respiratórias”, chama atenção.


Para incentivar os bons hábitos alimentares, a professora separou três receitas para serem feitas em casa para incentivar o consumo de alimentos saborosos e saudáveis.


Confira:



ESPETINHO DE FRUTAS COM CHOCOLATE


Ingredientes

Frutas (banana, kiwi, morango, manga…)

Chocolate 50 à 70% cacau

Espetinho para churrasco (também servem garfinho de madeira e palitos de sorvete)


Modo de preparo


- Pique as frutas e, depois, monte com a criança os espetinhos com os pedaços;

- Coloque uma barra de chocolate picada por 40 segundos no microondas ou até que ela tenha derretido completamente e banhe os espetinhos no chocolate. Espere secar e pronto!



SUCO DE MELANCIA COM BETERRABA E LIMÃO


Ingredientes


1 fatia de melancia

1/2 beterraba crua com casca

1 limão com casca, sem sementes

1 litro de água


Modo de preparo


- Lave bem a beterraba, com a ajuda das crianças;

- Depois, triture a beterraba e a melancia no liquidificador e coe, e só então acrescente a água e o limão;

- Passe novamente pela peneira e sirva com gelo;

- A beterraba e a melancia garantem o sabor doce para balancear a acidez da fruta cítrica. Se achar necessário adoçar coloque mel.



COOKIE SAUDÁVEL


Ingredientes


1 xícaras de farinha de trigo integral

½ xícaras de açúcar mascavo

2 colheres de manteiga

1/2 xícara de aveia em flocos finos

1 ovo

1 colher (chá) de sal

1/4 xícara de água

1/2 xícara de cenoura ralada

1 colher de sopa fermento químico

Opcionais: chocolate picado, coco ralado, uvas passas, aveia, castanha de caju


Modo de preparo


- Misture a farinha, a aveia, o açúcar, o sal e o ovo. Amasse para unir os ingredientes;

- Junte a cenoura ralada e a manteiga à temperatura ambiente e continuar a amassar. Se preferir, pode acrescentar algum ingrediente opcional;

- Pré-aqueça o forno a 180°, por 10 minutos;

- Faça pequenas bolinhas e leve-as para assar por aproximadamente 15 minutos (observe quando começar a dourar a parte de baixo do biscoito);

- Mesmo que ainda esteja mole, pode retirar do forno se estiver dourado embaixo, pois o biscoitinho fica crocante assim que esfria.

SERVIÇO:

Colégio Seriös

SGAS 902, BL. C, LT. 75, Asa Sul

Telefone: (61) 3049-8800

Sobre o Colégio Seriös – Há oito anos no mercado de Brasília, a instituição de período semi-integral faz parte de um ecossistema de aprendizagem múltipla e humanista para todas as fases escolares. A proposta pedagógica inclui atividades de Arte, Cultura e Tecnologia (ACT), mescladas às demais disciplinas, que visam a aquisição de competências e o desenvolvimento de habilidades indispensáveis para a formação integral. O objetivo é proporcionar uma visão humanista e omnilateral para a formação integral de cidadãos conscientes de suas escolhas.

©2019 by Gastronomia BSB. Proudly created with Wix.com