• Viviane Campos

MIOLO SINGLE VINEYARD. Os vinhos que nascem da terra e brotam de vinhedos únicos

Segunda safra da Linha Miolo Single Vineyard chega com novidades: kit exclusivo com os seis rótulos numa embalagem e distribuição próprias; estreia do Alvarinho e do Cabernet Franc e o Selo de Indicação de Procedência da Campanha Gaúcha para o Pinot Noir e Cabernet Franc


Se na Serra Gaúcha qualquer acontecimento é um bom motivo para uma típica polenta com galeto ao primo canto ou, então, uma sopa de capeletti, na Campanha Gaúcha o tradicional churrasco em fogo de chão perfuma as coxilhas, hoje habitadas por extensos vinhedos que desenham e contornam os campos além do olhar. É uma cultura enraizada, com fortes hábitos, numa relação visceral entre homem e terra. Tudo é particular, é autêntico, é genuíno, assim como os vinhos da linha Miolo Single Vineyard, que chega farta de novidades. A primeira delas é o lançamento do branco Alvarinho e do tinto Cabernet Franc, que completam a coleção de seis rótulos com o Riesling Johannisberg, Touriga Nacional, Syrah e Pinot Noir. A segunda, é a estreia do Selo de Indicação de Procedência da Campanha Gaúcha para a dupla Cabernet Franc e Pinot Noir.

Da ‘Safra das Safras’ - 2020, os tintos Cabernet Franc, Touriga Nacional, Syrah e Pinot Noir, além do branco Riesling Johannisberg. Da recém Safra 2021, o branco Alvarinho. O kit exclusivo com os seis rótulos já está disponível no mercado brasileiro, podendo ser adquirido em uma caixa personalizada com embalagem e distribuição próprias. A novidade é também uma excelente dica para presente e colecionadores. A coleção reúne terroirs de três regiões produtoras. De Candiota, Campanha Meridional, nascem o estreante Alvarinho e o Touriga Nacional e Pinot Noir. O Riesling Johannisberg e o Cabernet Franc vêm de Santana do Livramento, na Campanha Central. Somente o Syrah, que carrega a tipicidade do nordeste brasileiro, vem do Vale do São Francisco.

Ao apostar em Candiota com a Vinícola Seival e em Santana do Livramento com a Vinícola Almadén, a Miolo Wine Group mostra que é possível elaborar grandes e únicos vinhos em diferentes terroirs brasileiros. “É preciso aprender com o solo, com o clima, com as pessoas que habitam cada lugar. Fizemos uma maratona de testes com as variedades para observar o que de melhor cada terroir pode nos entregar. É preciso ter paciência e dar tempo ao tempo. Somente assim, é possível compreender o que a natureza quer nos dar e, a partir daí, aplicar conhecimento com uma viticultura de precisão, capaz de fazer sobressair a expressão e a tipicidade de cada lugar. Os vinhos Miolo Single Vineyard nascem assim, da terra e do vinhedo, e com o homem se transformam numa experiência sensorial harmonizada com a cultura do local. É como se estivéssemos degustando histórias”, ressalta o diretor superintendente, Adriano Miolo. O enólogo complementa, destacando que este resultado somente é possível devido a cultura e história da Família Miolo que, centenária no cultivo de uvas, aprendeu que também é necessário capacitar toda equipe técnica formada por agrônomos e enólogos.

O cusco (cachorro), o cavalo, a ovelha e o gado povoam o pampa, que hoje vive numa metamorfose incessante com a presença dos vinhedos, sensíveis às mudanças de cada estação. Fértil, o solo avermelhado gera vida no andar das horas. Os dias são mais quentes e as noites mais frias, condição ideal para a videira. As coxilhas ganham contornos de vinhedos lineares, em faixas paralelas, conduzidos pelo sistema de espaldeira. O campo aberto faz com que o vento sopre forte, assovie, e o sol ilumine os cachos, alimentando-os de doçura. São novos tempos. Na Campanha Gaúcha, a relação do homem com o que brota da terra faz parte de um cotidiano íntimo.

O cusco (cachorro), o cavalo, a ovelha e o gado povoam o pampa, que hoje vive numa metamorfose incessante com a presença dos vinhedos, sensíveis às mudanças de cada estação. Fértil, o solo gera vida no andar das horas. Os dias são mais quentes e as noites mais frias, condição ideal para a videira. As coxilhas ganham contornos de vinhedos lineares, em faixas paralelas, conduzidos pelo sistema de espaldeira. O campo aberto faz com que o vento sopre forte, assovie, e o sol ilumine os cachos, alimentando-os de doçura. São novos tempos. Na Campanha Gaúcha, a relação do homem com o que brota da terra faz parte de um cotidiano íntimo.

Respeitar essa diversidade é o que a Miolo tem feito nos últimos anos e é por isso que sua expertise na elaboração de vinhos e espumantes emblemáticos retratam o que cada terroir tem em particular. Ao abrir cada garrafa, um mundo de castas, aromas, sabores e emoções desperta os sentidos. Por isso, o lançamento desta seleta linha não poderia ter sido diferente e em outro lugar senão o seu habitat natural.

Tchê, que lançamento!

Assadores profissionais foram desafiados a cozinhar em campo aberto, no vinhedo, em fogo de chão, compartilhando segredos da brasa, além de preparos especiais da região e harmonizações com os seis vinhos Miolo Single Vineyard. Dia 10 de julho foi na Vinícola Seival, em Candiota, e dia 11 na Almadén, em Santana do Livramento. O Brasa na Mesa Campanha, da Prazeres da Mesa, reuniu os chefs Atílio Ibargoyen, Márcio Ávila, Marcos Livi, Mário Lima, Michelle Landgraff, Roberto Vianna, Rodrigo Bueno e Rodrigo Caggiani.

Cássio Miolo não deixou por menos e assou uma ovelha em fogo de chão, seguindo a tradição da região. Antes mesmo do nascer do sol, o fogo já estava aceso, numa missão de mais de 8 horas. O enólogo Adriano Miolo apresentou os lançamentos fazendo harmonizações com os pratos elaborados pelos chefs. Quem perdeu o evento pode acessar o canal Mesa Hub no Youtube ou o Instagran da Prazeres da Mesa e assistir pelo IGTV.

OS VINHOS, OS PRATOS E OS CHEFS

Miolo Single Vineyard Riesling Johannisberg Safra 2020 – 18.305 garrafas

Vinhedo plantado em 1978 na Almadén – Micro lote do Vinhedo da Toca do Tigre.

Quadra 121 – Parcela A

Colheita manual e seletiva de 3 hectares

Material genético originário da Universidade da Califórnia, em Davis.

Partida limitada de 18.305 garrafas

- Lombo de Cordeiro com Cogumelos Nativos (Pampeanos) – Atílio Ibargoyen e Rodrigo Caggiani

Miolo Single Vineyard Alvarinho Safra 2021 – 20.418 garrafas

Vinhedo plantado em 2001 no Seival. Variedade mais estudada no vinhedo e na adega.

Micro lote do Vinhedo da Figueira

Quadra 2 – Parcela G

Colheita manual e seletiva de 2,71 hectares

- Sanduíche de Traíra - Marcos Livi

Miolo Single Vineyard Pinot Noir Safra 2020 – Selo Indicação de Procedência Campanha Gaúcha – 18.749 garrafas

Vinhedo plantado em 2002 no Seival.

Micro lote do Vinhedo da Ponte

Quadra 7 – Parcela C

Colheita manual e seletiva de 3,6 hectares

- Risoto acompanhado por Carré de Cordeiro – Roberto Vianna

Miolo Single Vineyard Touriga Nacional Safra 2020 – 30.316 garrafas

Vinhedo plantado em 2007 no Seival.

Micro lote do Vinhedo da Tapera

Quadra 15 – Parcela B

Colheita manual e seletiva de 3,6 hectares

- Prime Rib e Assado de Tira - Michele Landgraf

Miolo Single Vineyard Cabernet Franc Safra 2020 – Selo Indicação de Procedência Campanha Gaúcha – 29.880 garrafas

Vinhedo plantado em 1999 na Almadén.

Micro lote do Vinhedo da Sanga do Jacaré

Quadra 77 – Parcela A

Colheita manual e seletiva de 3,8 hectares

- Picanha de Cordeiro (Alcatra inteiro de Cordeiro com a Picanha e a Maminha) - Rodrigo de Bueno e Fabian da Costa

Miolo Single Vineyard Syrah Safra 2020 – 26.286 garrafas

Vinhedo plantado em 2009 na Vinícola Terranova, no Vale do São Francisco (BA).

Micro lote do Vinhedo do Mandacaru

Quadra 14 – Parcela A

Colheita manual e seletiva de 3 hectare

Único vinho da linha Single Vineyard elaborado com uvas cultivadas fora da Campanha Gaúcha.

- Strogonoff de Língua de Cordeiro - Márcio Ávila

- Paleta de Cordeiro Assada no fogo de chão – Cássio Miolo

- Costelão 12 horas – Mário Lima

Fotos: Divulgação Miolo e Rjcastilho