• Viviane Campos

I Feira da Uva e do Vinho de Brasília é realizada com sucesso

“Brasília é uma potência no plantio da uva – ao todo já são quase 50 produtores por aqui”, foi esse o pensamento que motivou Marcelo Pereira e João Paulo D’Araujo a idealizarem e organizarem a I Feira da Uva e do Vinho de Brasília. E a aposta deu certo! Milhares de pessoas visitaram durante o último final de semana de julho e o primeiro de agosto a feira, que aconteceu no Parque de Exposições de Planaltina. A ABS-DF, uma das apoiadoras do evento, também marcou presença oferecendo degustações guiadas de vinhos finos de várias regiões vitivinícolas, além de workshops e palestras variadas.



Com a expertise de quem há 20 anos produz a famosa Feira do Morango em Brazlândia, os organizadores do evento tiveram por finalidade apresentar, durante a feira da uva, o potencial do DF no cultivo da fruta tanto de mesa, como vitis vinifera. “Durante quatro anos estudamos esse projeto, é gratificante vê-lo saindo do papel. A Feira deu visibilidade a muitos agricultores que já produziam uva e derivados há mais de uma década no Distrito Federal e não eram conhecidos”, explicou Marcelo Pereira.


A primeira edição da feira contou com stands variados de vinhos de mesa e sucos, vinhos finos, geleias, charcutaria, queijos, artesanatos, além de Salão de Flores, espaço gourmet, atrações culturais e recreativas. Para o próximo ano, a ideia é ampliar a participação dos produtores de uva e de vinhos do Cerrado – tanto de mesa como finos. “É um caminho sem volta. Agora estamos de olho na segunda edição (em 2022) e já preparando muitas surpresas que incluem, inclusive, atrações internacionais”, revelou o organizador João Paulo D Araújo.



Participação da ABS-DF


Para participar do evento, a ABS-DF organizou uma programação bem especial com apresentações de diretores e de convidados. A primeira degustação de vinhos do Cerrado de Altitude foi uma das ações realizadas. Confira abaixo, algumas das atividades realizadas:

Ao todo foram apreciados 12 rótulos de sete produtores diferentes e de seis variedades distintas – corte ou varietal. Todos os vinhos provenientes de uvas colhidas no inverno por meio do processo de dupla poda. Participaram desse momento histórico jornalistas, produtores de vinho, sommeliers, dirigentes da ABS-DF e pesquisadores. Os vinhos foram doados por lojas parceiras e também pela Universidade Estadual de Goiás (UEG) – laboratório de Ipameri-GO.


Workshops – Degustações Guiadas


Durante os seis dias da Feira foram realizadas 12 degustações guiadas de vinhos – todas conduzidas pelos diretores da ABS-DF e com participação especial de alunos do curso de sommelier de vinhos e de sommeliers convidados. Os vinhos degustados foram doados gentilmente pelos seguintes parceiros: Casa Valduga, Del Maipo, D.O.C. Vinhos, Lorangi, Más Vino, Rota do Vinho, Vinci e Vinícola Fabian.


Palestras


Além das degustações, palestras de temas variados foram ministradas no local e contou com a participação de muitos visitantes e de vários expositores da feira. Os temas abordados foram: Legislação do Vinho (Jorge Waquim); Serviço de Vinho (Leonildo Santana); Cultivo de Uva e Produção de Vinho no Cerrado (Roberto José de Freitas); Vinhos no Brasil (Etiene Carvalho); Potencial de uva de pós de rochas no manejo da fertilidade do solo (Luise Lottici Krahl); Enoturismo (Mara Flora Lottici Krahl).


Visitas ao Stand


No decorrer da feira, visitaram o stand diversos enófilos, estudantes, jornalistas, autoridades e profissionais da área do vinho. Integrantes da Confraria Amigas do Vinho – Seção Brasília tiveram a oportunidade de participar de uma degustação especial conduzida por diretores da ABS-DF e da palestra de serviços de vinho, ministrada pelo sommelier Leonildo Santana. Um ônibus foi alugado pela ABS-DF para realizar o transporte (ida e volta) das confreiras de Brasília até Planaltina-DF.


Outros Apoios


Além da ABS, também apoiaram o evento: Associação Cresce-DF, a Secretaria de Turismo do Distrito Federal, a Administração de Planaltina, a Emater – DF e a Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural e Superintendência Federal de Agricultura (SFA – DF) e o Sicoob.