• Viviane Campos

Experiência gastronômica: Frutos do Cerrado atraem os paladares curiosos na Restaurant Week Brasília



A 24ª edição do festival convida os brasilienses a conhecerem os diferentes sabores do cerrado


O Cerrado é o segundo maior bioma do Brasil e da América do Sul. Sua grande extensão lhe garantiu uma grande diversidade de flora, e proporcionou aos seus moradores uma longa lista de frutos, folhagens e temperos para seus pratos típicos. Pensando em uma proposta de aproximar os brasilienses ainda mais de frutos do cerrado, a Restaurant Week propôs o tema "Histórias do Cerrado" para enaltecer o bioma e celebrar antecipadamente o Dia Nacional do Cerrado, comemorado em 11 de setembro, o festival desafiou os chefs a unir ingredientes pouco usuais aos seus estilos gastronômicos. Vale destacar que o projeto vai passar por Goiânia em outubro e seguirá com a temática sobre o Cerrado. Casas como Contê, Bla’s, Quitinete Gourmet, Nakombi, Verona e a Nonna Augusta prepararam para a 24° edição do Restaurant Week pratos com pequi, buriti, castanha de baru, maracujá do cerrado, cumaru, capim santo, ora-pro-nóbis, e guariroba. Confira! Contemporaneidade no sabor Com a criatividade já conhecida em seus pratos, os restaurantes contemporâneos Bla’s, Quitinete Gourmet e Contê conseguiram inovar ainda mais ao inserirem frutos do cerrado no menu para a Restaurant Week. Desde pequi até ora-pro-nóbis, os chefs das três casas souberam combinar os sabores pouco tradicionais desses alimentos. O Bla’s apresentou opções de prato principal e sobremesa, tanto no almoço quanto no jantar. Para o almoço, a casa apresenta de prato principal uma sobrecoxa de frango desossada com arroz de galinha, papel de quiabo e espuma leve de pequi, enquanto o pudim do vovô leva em sua receita cumaru. Já no jantar, o chef Gabriel Blas propôs um robalo ao molho teryaki de maracujá do cerrado, servido com arroz cremoso de coco, tomatinhos e chips. Para a sobremesa, o restaurante oferece uma panna cotta de tapioca com coulis de capim santo.

Já o Quitinete Gourmet traz ao todo cinco opções de pratos com frutos do cerrado. No almoço, os frutos estão presentes na entrada de pastelzinho de frango desfiado com polpa de pequi e molho de pimenta artesanal, e nas duas opções de sobremesa: pudim de maracujá do cerrado com aroma de flores, e o mousse de pinha com fava de baunilha do cerrado. Para o jantar a casa apresenta duas opções de pratos principais, sendo a primeira delas um filé de tilápia grelhada com molho de seriguela e legumes salteados. A segunda opção é o escalope de filé mignon com creme de baru, bacon laminado crocante e fettuccine ao molho de funghi porcini seco.


O Contê contou com a criatividade do chef Manuel Ruiz que inovou bastante! No almoço, a casa apresenta duas opções de entradas: bolinho de galinhada sobre vinagrete de banana da terra e gel de buriti; e mini quiche de guariroba e tomate seco, sobre ninho de couve mineira. Em seguida, o cliente pode escolher entre um risoto de rabada com crocante de ora-pro-nóbis e gel de pequi, ou um filé de peixe branco com crosta de castanha de baru, emulsão de coco e arroz cremosos com queijo curado. Para o jantar, as opções são pappardelle com carne de panela, emulsão de queijo e ora-pro-nóbis para prato principal, seguido por um sorvete de amendoim com calda de buriti e farelo de castanha. O cerrado na culinária mundial Os frutos do cerrado também entraram com tudo nas culinárias japonesa e italiana. Os restaurantes Nakombi, Nonna Augusta e Verona apresentaram pratos com ingredientes típicos do bioma, mantendo a essência das casas. O Nakombi, conhecido pela diversidade de pratos nipônicos, elaborou uma sopa de missô, lula e farofa de baru como prato principal do jantar.


O restaurante Nonna Augusta apresentou duas opções de pratos principais para o jantar: o risoto de pequi, acompanhado de medalhão de frango e tomate confitado; e o escalope de mignon ao molho de buriti, acompanhado de tagliarini ao molho de fonduta de queijo brie. Já para a sobremesa, a casa combinou uma farofa de castanha de baru com um semifredo de chocolate com café do cerrado e chantilly de doce de leite.


O Verona Ristorante conseguiu encaixar frutos do cerrado em todo o cardápio de almoço para o festival. A casa dispõe de duas opções de entradas, sendo a primeira uma salada de trio de folhas, croutons, molho especial com baunilha do cerrado e frango defumado em bacon crocante. A segunda opção são tomates italianos clássicos em molho pomodoro de alho, e manjericão gratinado em parmesão com pesto de baru trufado, que pode ser seguido pelo risoto cremoso da polpa do pequi com carne curada desfiada e finalizado com parmesão como prato principal. De sobremesa, é apresentada como alternativa o mousse belga com paçoca de baru. O risoto cremoso e as duas entradas também estão disponíveis no cardápio de jantar do restaurante. Sobre a Restaurant Week Presente em mais de 15 cidades brasileiras, a Brasil Restaurant Week é, há 14 anos, um dos maiores e mais esperados festivais gastronômicos do mundo. Com o objetivo de criar oportunidades e acesso à boa gastronomia, movimentando e aquecendo o mercado gastronômico em período de baixa sazonalidade. Assim, durante o evento, os principais restaurantes preparam um menu especial, temático, com harmonizações diferenciadas e valor fixo para levar aos clientes experiências prazerosas. Ação social Os clientes podem ainda acrescentar R$ 1 por menu, que serão arrecadados e doados para a Organização Não Governamental (ONG) Amigos da Vida, que assiste crianças portadoras do vírus HIV e constrói brinquedotecas em hospitais da rede pública do Distrito Federal. Serviço 24ª Brasília Restaurant Week Quando: 6 de agosto a 5 de setembro de 2021; Valores: Menu Tradicional Restaurant Week: R$ 46,90 almoço e R$ 58,90 jantar Menu Plus Restaurant Week: R$ 55,00 almoço e R$ 68,00 jantar Menu Premium Restaurant Week: R$ 68,00 almoço e R$ 89,00 jantar Para conhecer os restaurantes e menus participantes acesse restaurantweek.com.br Para mais informações: @restaurantweekbrasil


Fotos: divulgação