• Viviane Campos

Dia do Churrasco: Fazenda Churrascada Brasília é opção certeira para os amantes do prato



Localizado no privilegiado Clube de Golfe, o restaurante é uma ótima opção para celebrar a data, comemorada em 24 de abril, por proporcionar experiências gastronômicas a partir de várias técnicas e tipos de preparo do churrasco


Dia 24 de abril foi a data escolhida para celebrar uma das maiores paixões dos brasileiros e do mundo, o churrasco. Quem não gosta daquele ritual de acender o fogo, preparar os cortes, selecionar os acompanhamentos, as bebidas prediletas e reunir os amigos? Mais do que o assar da carne, o churrasco é uma experiência que envolve todos os sentidos.


Pensando em proporcionar essa vivência aliada aos melhores produtos que a Fazenda Churrascada abriu as portas na capital do país. E a casa comemora este dia do churrasco com toda a diversidade de sabores e de produtos que lhe são característicos desde a origem da marca, em 2015, em São Paulo.


Confira dois diferenciais importantes da casa para comemorar a data:


Preparos na parrilla






O churrasco está no DNA da Fazenda Churrascada diante da variedade de técnicas e tipos de preparo da carne. Uma das experiências possíveis é in loco, com a parrilla de 9 metros. Por ela, passam cortes como bifes Ancho (R$ 109); bife de Chorizo (R$ 92); Flat iron (R$ 88); Fralda red (R$ 96); Denver steak (R$ 82); Bombom de alcatra (R$ 72); Short rib (R$ 153); Prime rib suíno Duroc (R$ 63); Galeto inteiro (R$ 52). Todas as opções acompanham vinagrete da casa, feito com maçã verde, tomate verde, cebola roxa, pimenta dedo de moça e ervas frescas.


Para acompanhar, a casa oferece mais de 11 opções de combinações. Entre os preferidos do chef estão o arroz da fazenda feito com linguicinha, ervas frescas, bacon crispy e mandioquinha palha (R$ 21); o arroz caldoso feito com costela e abóbora, acompanhado de um ovo caipira frito (R$ 36); a espiga de milho tostada com queijo e tempero de churrasco da casa (R$ 29); a beterraba assada na brasa, servida com nosso molho de creme azedo e iogurte (R$ 16); e a batata doce assada e finalizada na brasa, servida com manteiga de ervas e sour cream (R$ 18).


Açougue 481


Aos amantes de uma boa carne, ainda é possível se deliciar com o Açougue 481, que oferece aos clientes a opção de apreciar cortes especiais e exclusivos da Fazenda Churrascada. O cliente pode tanto escolher o corte, sua gramatura, fazer a pesagem e ver o açougueiro fazer o corte e a limpeza, e em seguida ele vai para a brasa, ou pode levar para o preparo em casa.


Entre as estrelas do Açougue 481 estão o Wagyu A5 (R$164/100g), considerado o corte de mais alto nível de qualidade do mundo, com grau de marmoreio, BMS 10, encontrado somente em 1% dos bois criados no Japão; o Tomahawk (R$245/1kg), considerado um dos cortes mais bonitos da 481, porque sua apresentação encanta e o cliente tem a oportunidade de poder gravar seu nome no osso da carne, a partir de uma técnica manual da casa; o Porter house (R$230/1kg), famoso corte americano que possui possui um osso em formato de T onde separa três diferentes cortes: de um lado, o extremamente macio filé mignon numa porção generosa, e do outro lado a combinação de sabores do contrafilé e uma pequena porção da alcatra. Todos os valores são referentes ao quilo dos cortes.


Para finalizar, ainda é possível escolher pelo Dry aged, ou seja, por variados cortes de carnes bovinas que passaram por um processo de maturação longo e a seco. Esta técnica é bastante difundida em países como Estados Unidos, Austrália e Argentina. Aqui o cliente vê os grandes cortes estendidos em um varal para a maturação, escolhe e, em sequência, segue para ser assado.


Fotos: divulgação