top of page
  • Foto do escritorViviane Campos

De volta à Itália: celebre o Dia do Tomate com receitas italianas no Piselli Brasília

O restaurante oferece pratos e bebidas que exploram a riqueza da fruta. Além de saboroso, o tomate é um alimento rico em nutrientes

 


Um dos elementos mais populares da cozinha, o tomate é uma fruta versátil e muito nutritiva. Desde que começou a ser usado como alimento, muitas são as possibilidades de preparo: é apreciado cru, cozido ou processado. Cada uma confere sabores diferentes às receitas e ao paladar.

Na gastronomia italiana, ele é uma das estrelas. Por isso, para celebrar seu aniversário, comemorado em 1 de fevereiro, o Piselli Brasília comprova toda a versatilidade e a riqueza do tomate em quatro receitas.

 

A primeira experiência começa de maneira inusitada, tendo o tomate como elemento principal de uma bebida: o Suco de Tomate (R$18). O coquetel não alcoólico é temperado com molho inglês, suco de limão, pimenta do reino, pimenta tabasco e borda de flor de sal.

 

Um "simples maravilhoso", como definiu o restaurateur Juscelino Pereira, é o Tortelloni di Mozzarella di Bufala (R$ 89). O prato consiste em uma massa fresca recheada com mussarela de búfala, molho de tomate fresco e manjericão.

 

Outro prato que leva o tomate no molho e é muito característico de Roma é o Spaghetti All'Amatriciana (R$ 94). Além da fruta, ele leva no molho cebola e panceta. A massa é, então, finalizada com cebola crocante.

 

Por fim, a experiência no Piselli leva o cliente para uma viagem pelo sul do país italiano com o tomate. O prato sugerido é o Linguini Al Frutti di Mare (R$ 141), com camarões, lulas, vôngoles e molho de tomate fresco.

 

Benefícios

 

Nativo das Américas do Sul e Central, o tomate foi cultivado e consumido, pela primeira vez, pelos povos Incas e Astecas. Dizem que foi levado para a Europa pelos espanhóis, mas ganhou o paladar do mundo depois dos italianos.

 

Além de saboroso, o tomate é uma fruta rica em nutrientes e muito benéfica para o organismo. Segundo Samira Lima, nutricionista da plataforma Science Play, o tomate é um dos vegetais de maior importância nutricional e econômica e está entre os frutos mais consumidos pela população brasileira e por todos aqueles que têm como base a dieta do mediterrâneo.

 

"É uma excelente fonte de carotenoides, como o licopeno, o betacaroteno, a luteína e a zeaxantina. Também é uma fonte considerável de vitaminas K, A, C, fibras e carboidratos, além de algumas quantidades de ferro, potássio, fósforo e enxofre. Além disso, contém baixo teor de sódio, gordura e calorias", explica Samira.

 

Como se não bastasse a quantidade de nutrientes, a ingestão dietética do tomate está associada a uma diminuição do risco de doenças crônicas, como câncer e doenças cardiovasculares. E não para por aí, as atividades do licopeno, elemento presente na fruta, incluem efeitos antioxidantes, cardioprotetor, neurobiológico (atuando em doenças neurodegenerativas, como Alzheimer e Parkinson), efeito anti-inflamatório, anti-hipertensivo e anti agregativo.

 

"A biodisponibilidade do licopeno é influenciada pelo conteúdo da dieta. Por ser uma substância lipofílica, consumir o tomate junto a fontes dietéticas de gordura, amplifica a sua biodisponibilidade. Existem estudos que mostram que a biodisponibilidade do licopeno no tomate aquecido é aumentada em comparação com tomates frescos. Podemos, então, concluir que nas preparações aquecidas à base de tomate, teremos o licopeno mais biodisponível do que em tomates crus", conclui a nutricionista.


Foto: divulgação

Comments


bottom of page