• Viviane Campos

Daniel Panizzi é o novo presidente da Uvibra


Prioridades da gestão que segue até o final de 2023 incluem Lei do Vinho, tributação, Conavin, Consevitis e captação de novos associados



Com 55 anos de história na defesa dos interesses da cadeia produtiva da uva e do vinho, a União Brasileira de Vitivinicultura (Uvibra) acaba de eleger sua nova Diretoria para a Gestão 2022/2023. O empresário do setor, Daniel Panizzi, eleito por unanimidade em Assembleia Geral Ordinária realizada nesta quinta-feira, 28 de julho, na sede da entidade, em Bento Gonçalves, assume a presidência no dia 1º de agosto, juntamente com os vices André Larentis e René Moura, em substituição a Deunir Argenta.


Focada em ações que contribuam para o crescimento, eficiência e competitividade do setor, a Uvibra atua de forma global como representante institucional em todo território nacional e fora dele. Sendo assim, direciona esforços com ações nas áreas da educação, pesquisa, desenvolvimento tecnológico, inovação, preservação do meio ambiente e promoção do desenvolvimento sustentável, tendo importante presença na articulação de decisões com a União, Estados e Municípios.


“A pauta é grande e exige muito envolvimento. De forma colaborativa, estaremos atuando com a participação de diversas lideranças do setor em áreas específicas, mas daremos ênfase em questões como a Lei do Vinho, a redução da carga tributária incidente sobre a vitivinicultura, Conavin, Consevitis e também seguiremos trabalhando para conquistar novos associados”, destaca Panizzi. “São temas relevantes e de grande importância para todo o setor que já vinham sendo trabalhados e que daremos continuidade”, ressalta.


Para conduzir a Uvibra neste período, Panizzi convidou dois jovens empresários para compor as vice-presidências. André Larentis, do Vale dos Vinhedos, é o 1º vice-presidente e René Moura, da Campanha Gaúcha, o 2º vice-presidente. Assim, além da renovação, incorporando ao grupo novas energias, o presidente também adotou como estratégia buscar nomes que representem duas importantes regiões produtoras do Rio Grande do Sul, aproximando os produtores em torno de uma pauta única. Daniel Panizzi segue sendo o representante da Uvibra no Conselho da Uvibra-Consevitis, juntamente com Marcos Valduga. No Conselho de Administração foram eleitos: Deunir Luis Argenta, Dirceu Scottá, Henrique Benedetti, Antonio Agostinho Salton, Danilo Cavagni, Rinaldo Dal Pizzol e Daniel Panizzi. 


Uma gestão de muito trabalho e muitas conquistas


Desde outubro de 2017, Deunir Argenta esteve a frente da Uvibra, liderando múltiplas ações. Uma delas, que ganhou grande repercussão, beneficiando o setor, foi a queda da Substituição Tributária em estados como o Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo, este aguardando parecer técnico do governo. A gestão também teve forte atuação na criação do Conselho Nacional da Vitivinicultura (Conavin) com apoio da Câmara Setorial da Uva e do Vinho, além de representação na Associação de Logística Reversa de Embalagens (Aslore). 


Em dezembro de 2020 a Uvibra também adequou seu estatuto para liberação dos recursos do Fundovitis RS e atuou na oficialização do Conselho de Planejamento e Gestão da Aplicação de Recursos Financeiros para Desenvolvimento da Vitivinicultura (Consevitis RS), com o propósito de haver gestão do Fundovitis na promoção dos vinhos, espumantes e sucos. Entre as principais conquistas também está a renovação do Crédito Presumido de 5% no Rio Grande do Sul e a ação conjunta com adesão de 12 entidades setoriais no Deriva 2.4D, no sentido de buscar soluções para os efeitos na vitivinicultura junto à secretaria da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul. 


O problema da falta de vasilhames levou a Uvibra a articulações junto ao Governo no sentido de buscar a normatização do fornecimento de garrafas para vinhos, espumantes e suco de uva, apontando como alternativas a construção de uma nova fábrica ou a ampliação da oferta com novo forno à indústria existente. Também houve a liberação do Convênio Apex/Uvibra no valor de R$ 5 milhões para incentivar e apoiar as exportações brasileiras 2021/2022.


 De forma ininterrupta, a Uvibra mantém uma agenda permanente com o Governo Federal para incentivar e apoiar as exportações através de programas, projetos e ações junto a APEX, MDIC, MRE, Embaixadas, Consulados e Representações Diplomáticas.


Foto: Divulgação Uvibra