• Viviane Campos

Conheça os segredos por de trás da alta gastronomia do Mezanino


O Espaço foi inaugurado no final de novembro e vem agitando a cena gastronômica da capital. O Mezanino faz parte dos investimentos da gestão do BRB na Torre de TV




Quem vive o universo da gastronomia sabe bem que a construção de um cardápio não é nada fácil. Ele é como um filho para os chefs, e para chegar até às mãos dos clientes um grande processo de criação, concepção, conceito, análise de público, cultura e espaço, são necessários até que ele ganhe vida. Para o Mezanino, os chefs que vieram direto de pipa, Marcos Nery e Matheus Brito, propuseram, a partir de suas experiências de trabalhos com respeitados chefs como Henrique Fogaça, Erick Jacquin e Alex Atala, além de passagens por conceituadas casas, entre elas o Le Grill, na Argentina e o Astrid y Gastón, do chef Gastón Acurio, um dos mais renomados do mundo, um cardápio com muitas opções variadas, passeando pela gastronomia contemporânea, francesa, peruana e brasileira, do café da manhã ao jantar. Por trás do processo criativo do cardápio, a dupla buscou homenagear aqueles que participaram da construção de Brasília, por isso muitos pratos carregam referências das regiões norte e nordeste do país. Mas o conceito vai ainda mais além, por se tratar de uma ocupação em monumento histórico e tombado no Distrito Federal, uma série de regras de segurança precisam ser seguidas em qual área seja do espaço e, na cozinha, a manipulação do fogo, assim como o uso do gás e de exaustores são proibidos. Logo, os sócios e os chefs adaptaram um espaço para uma operação que funcionasse sendo totalmente elétrica.

"Quando nós fomos convidados para assinar o cardápio do Mezazino, logo de cara um dos sócios falou pra gente que nós teríamos um grande desafio, a cozinha do espaço era muito pequena e nela não seria possível manipular o fogo devido às regras de tombamento da Torre de TV. De início nos surpreendeu bastante, mas quando apresentamos nossas ideias e o conceito de um menu contemporâneo de alta gastronomia, com referências de diversos países e regiões do Brasil, eles não acreditaram", revela o chef Matheus Brito. O susto dos sócios não foi atoa, antes de conhecerem os chefs do restaurante Lóca Cozinha Intuitiva, na badalada praia de Pipa, Rio Grande do Norte, eles consultaram e enviaram propostas para outros profissionais da área, mas todos deram a mesma resposta: seria impossível.

Galinha na panela

"Para muitos o que os dois chefs estão fazendo aqui nessa cozinha é um milagre, mas para nós isso se chama competência e confiança. Eles extrapolaram na criatividade dos pratos, quebraram muitos paradigmas no que diz respeito a algumas receitas, como por exemplo o risoto de pescoço de peru e a galinha na panela, onde quem se aventurou a provar rasgou elogios. Estamos muito orgulhosos em poder estar mostrando que é possível inovar independente de possíveis limitações", explica Lucas Batista, um dos sócios do espaço. Uma homenagem a todos que participaram da construção de Brasília As criações da cozinha do Mezazino unem a gastronomia contemporânea brasileira, com muitas referências à culinária do nordeste. Pensando nisso, os chefs também foram influenciados pelo conceito histórico de Brasília, onde muitos que participaram da construção da capital eram justamente das regiões do norte do país. "Gostamos bastante de explorar a história do local e o perfil das pessoas para quem vamos cozinhar, e sabemos que em Brasília a mistura dos povos é muito grande, logo procuramos incrementar no cardápio alguns ingredientes, produtos e receitas típicas do norte e nordeste como o queijo, pirão de queijo, a cocada, as castanhas e a macaxeira, aliados a pratos que são bem comuns em todo o Brasil como a galinha cozida", explica o chef Marcos Nery.


Para o café da manhã, os clientes ficam livres para poderem escolher entre opções individuais ou pequenos combos. No cardápio, destacam-se o pão pretzel (R$ 7), Brioche (R$ 6) e o Waffle (R$ 9), podendo combinar com guacamole (R$ 5), ricota da casa (R$ 5), queijos parmesão, brie ou minas (R$ 7), e proteínas como o ovo de gema mole (R$ 4), copa de lombo defumada (R$ 9), bacon (R$ 7) e o frango crispy (R$ 11), opções estas servidas exclusivamente pela manhã.



Durante todo o dia outras combinações ficam disponíveis, como as croissants de bacon, ovo de gema mole, aspargos, dijonnaise da casa e furikake (R$ 34); cocada cremosa, doce de leite da casa e doce de leite (R$ 28); o pão de queijo recheado com goiabada com queijo meia cura (R$ 14); e a de costela com rúcula (R$ 24); o waffle de chocolate, banana, morango, frutas vermelhas, mel perfumado e castanha de barú (R$ 34); o misto quente de queijo minas, cebola caramelizada na rapadura, presunto cru e manteiga de ervas com alho (R$ 28), também são ótimas sugestões. As saladas de frutas também tem seu espaço, duas são as opções: iogurte e granola da casa (R$ 22); e a de sorbet de limão, redução de maracujá e frutas vermelhas (R$ 24). Além das toratas de castanha de cajú com creme de nata goiaba, e a de gelato de leite (R$ 24).



Almoço executivo, menu bar e jantar Com diversas criações, algumas delas têm espaço cativo no coração dos chefs, principalmente as do almoço executivo servido em três etapas (R$ 89). Entre os pratos estão o risoto de pescoço de peru com aioli de pequi, farofa de baru com bijú e raspas de rapadura branca (servido na terça-feira); o peixe do dia acompanhado de purê de mandioquinha, farofa de castanha de caju, pesto de rúcula, redução de aceto, tomate confit e raspas de limão (disponível no menu de quarta-feira); os legumes assados com molho de queijo, aioli, pó de nori, páprica defumada, curry e furikake (quinta-feira); e o strogonoff de cordeiro acompanhado de arroz integral de cogumelos, pó de funghi e chips de mandioca (servido na sexta-feira), são algumas das sugestões de Matheus Brito e Marcos Nery. Para aqueles que gostam de ir ao restaurante e ficar no bar para se aventurar nos drinks da casa, a dica é apostar na charcutaria do produtor local Léo Hamu: copa lombo, língua defumada, presunto cru, salame, queijos parmesão, brie e gorgonzola, acompanhados de raspas de limão siciliano, torradas, aioli e sweet chilli (R$ 95); tartar de atum com espuma de abacate e wasabi (R$ 48); e o camarão GG assado com manteiga de curry, ervas e alho, servido com aioli, dijonnaise de camarão, teriyaki, pó de alga nori e páprica defumada (R$ 67), são a aposta!

Por fim, para o jantar, a criatividade e ousadia dos chefschamam mais atenção ainda. Entre as entradas, as preferidas estão o stick de macaxeira servidos com polvo em salsa pachamanca, emulsão de leite de tigre e lama de coco verde (R$ 32); e o ceviche de peixe branco, caju e patola de caranguejo (R$ 39).


Enquanto na parte dos pratos principais seis são as opções: cupim assado por seis horas na manteiga de garrafa, pirão de queijo, farofa de castanha de caju, chips e banana da terra (R$ 79); stinco de cordeiro servido com canjica ao vinho branco com brie e ervas, redução de jabuticaba e tripa crispy (R$ 98); fideuá terra e mar, com camarão, coração de galinha e bacon (R$ 69); e a galinha na panela cozida com legumes assados - quiabo, cenoura, cebola e tomate -, servida com purê de mandioquinha e farofa de banana com baru (R$ 67), fazem parte do menu.




Para adoçar o paladar, bolo de rolo com sorvete de pinha, calda quente de goiabada e crocante de parmesão (R$ 38); La lechera: suspiro de leite, mousse de iogurte, leche dulce, pé de moça, biscoito de nata com limão siciliano e queijo do reino (R$ 37); e a torta de chocolate com calda quente de brigadeiro, sorvete de leite e praliné de baru (R$ 38), fecham este incrível cardápio. "Estamos muito felizes em poder executar este projeto lindo que visa valorizar e impulsionar ainda mais um dos pontos turísticos mais famosos da capital. Essa ocupação só foi possível graças aos nossos patrocinadores BRB - Banco de Brasília, Financeira BRB, Corretora Seguros BRB, Beck’s, Exame Imagem e Laboratório, Prevent Senior, Claro, Langley’s, Red Bull e Café 3 Corações, que acreditaram neste sonho junto com a gente", enaltece Rafael Godoy. Benefícios para clientes BRB Clientes BRB não pagam taxa de manutenção de entrada se pagarem com cartão BRBCARD, assim como ganham 10% de desconto na conta final de consumo. Nos eventos musicais, os clientes têm 20% de desconto na hora da compra. Serviço Mezanino - Torre 360 BRB Onde: Torre de TV, Eixo Monumental - Brasília, DF Horário de funcionamento: terça e quarta-feira, 10h às 0h; quinta, sexta e sábado, 10h às 2h; domingo e feriados, 10h às 20h Restaurante Café da manhã: terça a domingo, 10h às 11h30; Almoço executivo: terça a sexta-feira, 11h30 às 15h30; Happy hour / jantar: terça e quarta-feira, 17h às 0h (cozinha fecha às 23h); quinta a sábado, 17h às 2h (cozinha fecha às 1h); sábado e domingo, cardápio a la carte: 10h às 20h (cozinha fecha às 18h); Taxa de manutenção (entrada) 9h às 18h: R$ 10 18h às 0h: R$ 30 *com exceção em dias de eventos especiais que o espaço funciona até às 17h, e depois fica exclusivo para o evento. Clientes BRB não pagam taxa de manutenção de entrada se pagarem com cartão BRBCARD, assim como ganham 10% de desconto na conta final de consumo. Nos eventos musicais, os clientes têm 20% de desconto na compra do ingresso. Para mais informações: @meza.nino Fotos: divulgação