• Viviane Campos

Cenário da gastronomia no DF pós reabertura ainda não é o ideal


Abrasel-DF continua levantando bandeiras com o intuito de ajudar o setor


O cenário da gastronomia no Distrito Federal após a reabertura, ocorrida no dia 15 de julho, ainda não é o ideal de acordo com empresários do setor. Além da capacidade reduzida a 50%, as casas ainda precisam lutar com o aumento dos insumos básicos, como arroz, trigo, café, açúcar, leite, óleo etc, e competir com o comércio informal, que tem crescido cada vez mais desde a pandemia. O setor está operando com cerca de 40% da receita se comparado com o mesmo período do ano passado. A preocupação da Abrasel-DF, portanto, é de seguir lutando por bandeiras que possam ajudar o setor a crescer. Uma delas, segundo o Presidente da associação Beto Pinheiro, é a utilização das áreas públicas para compensar a perda de metade da clientela. "Desde antes da reabertura, temos tentado, junto ao GDF, conseguir liberar alguns espaços de área aberta. 

 Além disso, a Abrasel-DF apoia a liberação das músicas ambientes nos estabelecimentos. A ideia é ajudar não só o movimento das casas como também os próprios músicos, que também têm passado por uma situação difícil. O Sindhobar-DF já enviou um ofício ao GDF pedindo a liberação do serviço nos bares e restaurantes. "O cenário de hoje é bem melhor do que o de antes, claro. Além do delivery, que continua com um bom movimento, temos os salões abertos. Acreditamos que o movimento vai voltar gradativamente, mês a mês", conclui.

Abrasel-DF 

@abrasel_df 

www.abrasel.com.br

©2019 by Gastronomia BSB. Proudly created with Wix.com