top of page
  • Foto do escritorViviane Campos

Carmenere: a cepa que Bordeaux baniu e o Chile adotou


O país sul-americano possui mais de 10.000 hectares plantados com esta variedade, sendo o maior produtor mundial de Carmenere, que comemora 29 anos de sua redescoberta



Em 1860 a uva original de Bordeaux, na França, foi extinta devido ao ataque de uma praga (o inseto filoxera), que destruiu todos os vinhedos da região. Depois, no replantio, foram escolhidos Merlot, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e, em menores proporções, Petit Verdot e Malbec.



Enquanto na Europa a cepa estava extinta, no Chile ela prosperava silenciosamente. A variedade trazida na década de 1850, dez anos antes da filoxera, foi confundida com Merlot e até Cabernet Franc e se espalhou por todo o país.


Ao longo do século seguinte, os enólogos observaram diferenças notáveis ​​entre este “Merlot” e as novas plantações da mesma estirpe, destacando o seu sabor único, aparência e maturação posterior. Porém, foi somente em 24 de novembro de 1994 que Jean-Michel Boursiquot, ampelógrafo francês, visitando o Vale do Maipo, especificamente na Vinícola Carmen, fez uma descoberta surpreendente: a suposta variedade de Merlot não era tal, mas sim Carmenere, a cepa considerada extinta. Mais tarde confirmada por testes de DNA, a teoria de Boursiquot foi totalmente apoiada.


“Esta descoberta marcou um marco na indústria do vinho; Porém, a transição não foi fácil, pois foi necessário promover uma cepa que não era conhecida no país. Com o passar do tempo, a casta conseguiu posicionar-se e permitiu-nos conhecer bem a cepa, inspirando enólogos dos Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia e até Bordéus a plantar Carmenere a partir de mudas chilenas”, destaca Ana María Cumsille, Enóloga na vinha Carmen.


Hoje, 29 anos após a redescoberta desta variedade, o Chile é o país com a maior produção de Carmenere do mundo, com mais de 10.000 hectares plantados, sendo o Vale de Colchagua onde se concentra mais de 50% da produção nacional. Embora Carmenere esteja presente em vários países, sua identidade manterá sempre as raízes chilenas.


Para cebelebrar este dia, 24 de novembro, que passou a ser conhecido como “Carmenere Day”, a Vinícola Carmen separou algumas opções dessa variedade, entre os diversos rótulos que tem disponível:



Carmen Gran Reserva:


Sobre o Rótulo: As uvas que dão origem ao Gran Reserva são cultivadas em vinhas cuidadosamente selecionadas, resultando em vinhos de grande carácter e expressão.

A Vinícola Carmen tem dentro dessa linha, duas opções de rótulos da uva carmenere: o Carmen Gran Reserva e o Carmen Gran Reserva Frida Kahlo.


Carmen Gran Reserva– Carmenere


Comentário do Enólogo: Este vinho Nosso Gran Reserva Carmenere tem uma cor púrpura escura intensa. O nariz é rico e muito honesto à variedade mostrando mirtilos maduros, especiarias

e tabaco. Toques suaves de pimenta e páprica acrescentam complexidade. O paladar é generoso, com textura macia e taninos doces e suaves e concentrado. O vinho apresenta persistência e grande duração.


Harmonizações sugeridas: Carnes grelhadas, pato, coelho, carneiro e queijo.

Ano: 2020

Variedade: 100% Carmenere

Região: Apalta, Vale de Colchagua

Álcool: 14,0% vol.

pH: 3,7

Acidez total: 5,1 g/l (expressa em Ácido Tartárico)

Açúcar residual: 3,7 g/l

 


Carmen Gran Reserva Frida Kahlo – Carmenere


Comentário do Enólogo: Este vinho apresenta uma cor escura púrpura intensa. O nariz é rico e muito honesto com a variedade mostrando frutos maduros, especiarias doces e tabaco. Toques suaves de

pimenta e colorau adicionam complexidade. O paladar é generoso, com textura macia e taninos doces que são suaves e concentrados. O vinho tem persistência e ótimo comprimento.


Harmonizações sugeridas: Acompanha pratos que tenham carnes vermelhas e massas. Além disso, vai bem com queijos maduros

Ano: 2018

Variedade: 100% Carmenere

Região: Vale Alpata

Álcool: 13,5% vol.

pH: 3,59

Acidez total: 5,2 g/l (expressa em Ácido Tartárico)

Açúcar residual: 3,5 g/l

 


Carmen Reserva Frida Kahlo – Carmenere


Sobre o Rótulo: As frases mais famosas e conhecidas de Frida Kahlo inspiraram a criação desta linha e capturamos suas melhores qualidades em cada vinho porque muitos elementos de sua personalidade nos lembram de nossas variedades.

Podemos vê-la refletida nos nossos vinhos: surpreendentes, inspiradores, ousados, brilhantes e refrescantes, como uma das muitas características que Frida Kahlo tinha.


Comentário do Enólogo: Este vinho apresenta uma cor vermelho cereja intensa e brilhante. No nariz apresenta um poderoso aroma a caramelo e toffee, bem como notas de especiarias e ameixa. Na boca é sedoso, com boa estrutura e final longo e persistente.


Harmonizações sugeridas: Combina muito bem com massas, ensopados e comidas típicas chilenas. Recomenda-se servir entre 16 e 18°C

Ano: 2022

Variedade: 85% Carmenere

Região: Valle Central

Álcool: 12,8% vol.

pH: 3,65

Acidez total: 4,49 g/l (expressa em Ácido Tartárico)

Açúcar residual: 7 g/l

 


Carmen Premier 1850 – Carmenere


Sobre o Rótulo: A Vinícola Carmen é a primeira e mais antiga vinícola do Chile. Premier 1850 é uma homenagem ao tempo, experiência e prestígio que Carmen quis capturar neste vinho.


Comentário do Enólogo: Carmenere é um vinho representativo desta variedade emblemática do Chile, aromaticamente dominado por frutas vermelhas e pretas e especiarias. Na boca a sedosidade dos taninos e a profundidade tornam-no muito fácil de beber e ao mesmo tempo muito versátil para acompanhar uma grande diversidade de alimentos.


Harmonizações sugeridas: Cordeiro, queijos maduros, massa à bolonhesa, frango e ensopados.

Ano: 2018

Variedade: 90% Carmenere, 10% Carignan

Região: Valle Central

Álcool: 13,6% vol.

pH: 3,74

Acidez total: 4,69 g/l (expressa em Ácido Tartárico)

Açúcar residual: 2,87 g/l

 


Carmen Insigne – Carmenere


Sobre o Rótulo: Insigne é a nossa linha de vinhos concebida para distinguir o atrativo mais valioso do Chile: a beleza dos seus vales e a riqueza dos seus frutos. As uvas que dão origem ao Insigne crescem ao ritmo da natureza e amadurecem plenamente, expressando a vivacidade, a harmonia e a pureza que tornam cada casta única.


Comentário do Enólogo: Mais um exemplo muito representativo da variedade emblemática do Chile. Cor vermelho rubi intenso e profundo com tons violáceos. Aroma dominado por frutas vermelhas e pretas variadas como morangos, cerejas e mirtilos com um toque de baunilha, cassis e especiarias. Na boca é poderoso, embora a sedosidade e a profundidade dos taninos tornem este vinho amigável, pois é suculento e longo


Harmonizações sugeridas: Ideal para acompanhar massas, queijos curados, cordeiro, frango e refogados. Também pode ser apreciado com sobremesas doces à base de chocolate e/ou doce de leite. Melhor servido entre 16º–18ºC.

Ano: 2022

Variedade: 85% Carmenere

Região: Valle Central

Álcool: 12,9% vol.

pH: 3,60

Acidez total: 5,13 g/l (expressa em Ácido Tartárico)

Açúcar residual: 2,69 g/l

 

Sobre a vinícola Santa Rita


Fundada em 1880, no Chile, a Vinícola Santa Rita já foi premiada mais de 10 vezes como no ranking As Marcas de Vinho Mais Admiradas do Mundo, elaborado pela revista inglesa Drinks International, que classifica os 50 melhores produtores de vinho do mundo inteiro. Também por 10 vezes consecutivas, a marca levou o título de Winery of the Year, oferecido pela revista Wine & Spirits.


Fotos: divulgação

bottom of page