top of page
  • Foto do escritorViviane Campos

A nova era Tra Nodo: a linha que marcou o início de tudo na Foppa & Ambrosi

Seis anos mais maduros, Lucas Foppa e Ricardo Ambrosi revitalizam a assinatura dos vinhos que deram início à história da vinícola em 2017

 

O ano era 2017. Eles tinham apenas 21 anos. Cheios de sonhos e movidos pela inovação, os jovens enólogos Lucas Foppa e Ricardo Ambrosi, criavam o primeiro vinho da Tenuta Foppa & Ambrosi: ‘Entre Nó’, nome que marca a caminhada da seiva da videira e que traduzindo para o italiano é ‘Tra Nodo’. De lá para cá, os sócios foram mais rápidos que o ciclo da vinha, criando novas linhas, abrindo filial na Califórnia e uma central de distribuição em São Paulo. Enfim, tornando o projeto conhecido no Brasil e no exterior. Mas a atenção à linha que deu origem à vinícola precisava ser ainda maior. Foi aí que os ‘guris’ resolveram apostar na modernização dos rótulos e no incremento da elaboração destes vinhos especiais, fortalecendo o name.

 

Agora, os três vinhos que fazem parte da linha são classificados como vinhos Reserva, por maturarem por pelo menos um ano na vinícola. Os vinhos trazem no rótulo a representação do galho, com ênfase no ‘Entre Nó’. São dois tintos e um vinho branco, todos varietais, que entregam balanço perfeito entre volume de boca, frescor, complexidade aromática e fineza. “Seguimos firmes sempre em busca de uvas que evidenciam o seu terroir. A linha Tra Nodo sempre significará muito para a nossa história. Sempre lembraremos dela com a mesma paixão do início da nossa caminhada.”, destaca o enólogo Ricardo Ambrosi.

 

Hoje, a Tenuta Foppa & Ambrosi possui um portfólio com 32 rótulos, sendo cinco espumantes, 20 vinhos tintos, seis brancos e um rosé, todos em pequenos lotes, partindo de edições com 980 garrafas até 6.000 garrafas.

 


OS VINHOS


Tra Nodo Reserva – O Herdeiro - Cabernet Sauvignon 2022 (6.000 garrafas)

Vinhedos da Serra Gaúcha e da Serra do Sudeste.

O Cabernet Sauvignon ganhou o apelido de “O Herdeiro” para homenagear a uva utilizada no primeiro vinho vendido pela Tenuta Foppa & Ambrosi.

Este vinho permaneceu por 8 meses com staves de Carvalho Francês de 1º uso. Graduação alcoólica: 13,5%.

 

Tra Nodo Reserva – O Primogênito - Marselan 2022 (6.000 garrafas)

Vinhedos da Serra Gaúcha.

O Marselan ganhou o apelido de “O Primogênito” para homenagear a uva utilizada no primeiro vinho que Lucas e Ricardo elaboraram juntos – e que nunca foi comercializado.

Este vinho permaneceu por 8 meses com staves de Carvalho Francês de 1º uso. Graduação alcoólica: 13,5%.

 

Tra Nodo Reserva – The Oaked - . Trebbiano 2022 (6.000 garrafas)

Vinhedos da Serra Gaúcha.

O Trebbiano ganhou o apelido de “The Oaked” para homenagear o estilo americano de se trabalhar as nuances da madeira – os enólogos, por estarem operando no Napa Valley, trazem com maestria essa técnica para a uva italiana.

Este vinho permaneceu por 10 meses com staves de Carvalho Francês e Americano de 1º uso. Graduação alcoólica: 13%.

 

A origem do nome


Em 2017, Foppa e Ambrosi tinham a tarefa de nomear seu primeiro vinho. Eles não sabiam como homenagear essa grande conquista. Geralmente, nomes de avós, pais ou mães são dados aos vinhos e, para evitar qualquer confusão sobre qual membro da família inspirou o nome, optaram por homenagear partes menos conhecidas da vinha, mas muito importantes. Eles escolheram o "Entre Nó" que na tradução para o italiano é "Tra Nodo". Este nome representa a linha que marca os primeiros momentos da caminhada da seiva – sangue da vinha – que nutre o cacho e promove uma matéria prima madura e de muita qualidade, (Tra Nodo, por onde corre a seiva da planta e tudo começa). Uma linha vital, que mantêm o sonho do projeto vivo e saudável.

 

A vinícola


Em apenas seis anos, a Tenuta Foppa & Ambrosi saiu do porão de casa e saltou de 300 para 80 mil garrafas, com matriz em Garibaldi (RS), filial na Califórnia (EUA) e distribuição própria em São Paulo. Com um conceito de descentralização de terroir, a vinícola compra toda uva usada nos seus vinhos de viticultores gaúchos instalados em cidades da Serra Gaúcha, Serra do Sudeste e Campanha Gaúcha, com destaque para Bento Gonçalves, Garibaldi, Guaporé, Monte Belo do Sul, Pinheiro Machado, Pinto Bandeira e Quaraí. Hoje, a empresa mantém parcerias colaborativas para o maquinário que viabilizam todo processo.

 

Quem visita a Foppa & Ambrosi encontra um ambiente propício à cultura do vinho, com visitação e espaço para degustações e experiências enogastronômicas, podendo agendar almoços e jantares assinados pelo chef e sommelier mineiro Luan Damiani. A proposta é valorizar a brasilidade nos seus aromas e sabores. Vinhos e espumantes é o que não faltam para tornar cada vivência memorável.

 

Imagens: Divulgação Tenuta Foppa & Ambrosi

Comments


bottom of page